Loading…
This event has ended. Visit the official site or create your own event on Sched.
                                                                     Compre AQUI os seus bilhetes para os ESPETÁCULOS E MESAS DE AUTORES do Folio 2016                                                                                                          
View analytic
Saturday, October 1 • 11:00 - 21:00
Júlio Pomar: Dom Quixote

Sign up or log in to save this to your schedule and see who's attending!

Cervantes é a mais continuada cumplicidade literária de Júlio Pomar, que tem na sua obra, desde sempre, as fontes literárias e a ilustração como uma das grandes pistas de criação.De Sidónio Muralha, Alves Redol e Cardoso Pires, em 1949, depois Camilo, Tolstoi, Dante e Rabelais, até Camões e Pessoa, Pöe, Homero, a lista é longa, separando-se sempre mais a interpretação dopretexto ilustativo para viver por si mesmo na autonomia do desenho oudo quadro. É a abertura para caminhos da imaginação,por via da ficção e do mito, que alterna com a observação do real e seus espectáculos: cenas do trabalho, retratos e corpos, Índios da Amazónia, etc. Começou essa relação com Cervantes por um convite para ilustrar as «Novelas Exemplares», em1958 (ed. Folio). Mas foi «D. Quixote» que ocupou o artista em sucessivas etapas, ultrapassando as encomendas para fazer dos heróisou anti-heróis, e de diferentes episódios narrativos, temas pessoais, abordados em múltiplos modos de fazer. Em 1959-61, com as pequenas pinturas sobre cartão para uma edição Bertrand, Quixote apareceu Quixote num ciclo de seis gravuras, cinco pinturas e esculturas de ferros soldados. Quando em 1997 surgiu a ideia de reunir essa produção numa só exposição (Gandarinha, Cascais), a revisão da obra feita proporcionou a vontade de acrescentar-lhe uma variação sobre o episódio dos carneiros, em tela de muito grande formato. Dela se editou uma versão em serigrafia, agora exposta. Outra releitura do Quixote aconteceu já em 2005, para uma edição do Expresso em 10 partes semanais, que Pomar tomou como razão de mais um mergulho no desenho, sempre praticado com variada regularidade. Foram reencontros (ou recomeços) assumidos em plena liberdade decriação, acompanhando a par e passo a paginação dos cadernos por Henrique Cayatte. E outra série de pinturas quixotescas surgiu com estes desenhos.


Saturday October 1, 2016 11:00 - 21:00
MUSEU MUNICIPAL Rua Direita 97, Óbidos