Loading…
This event has ended. Visit the official site or create your own event on Sched.
                                                                     Compre AQUI os seus bilhetes para os ESPETÁCULOS E MESAS DE AUTORES do Folio 2016                                                                                                          
View analytic
Sunday, October 2 • 16:00 - 17:00
“As Tentações de Santo Antão” - Conversa Bosch

Sign up or log in to save this to your schedule and see who's attending!

 A oportuna e excelente ideia de participação do Museu Nacional de Arte Antiga neste Festival partiu do Fólio e faz-se por intermédio de uma das pinturas mais célebres, interessantes e populares da colecção do museu: o tríptico das Tentações de Santo Antão, de Jerónimo Bosch. Consiste, antes de mais, em mostrar em Óbidos uma cópia “integral” do fascinante tríptico, ou melhor, um simulacro do objecto pictural completo cuja presença interrogará por momentos o passante com alguma dose de perplexidade (“mas eles deixaram trazer a obra para aqui?”). Trata-se de um efeito “Coming out”, replicando uma operação em que, há um ano, o museu saiu à rua com muitas das suas pinturas… Efeito acentuado até por uma circunstância algo fortuita, dado que o verdadeiro tríptico, emprestado ao Museu do Prado para a grande exposição do centenário do pintor, não pode ser observado no MNAA até 4 de outubro. Quer isto dizer que o único sítio onde podemos visitar as Tentações de Bosch será em Óbidos, durante o Fólio. Uma coincidência que não deixa de ter muito de situação literária.

No ano em que se assinala o centenário da sua morte, Bosch é uma excelente escolha para integrar um festival orientado pelo tema da Utopia. O universo visionário deste misterioso pintor, impregnado de figurações monstruosas, grotescas, demoníacas ou escatológicas, numa aparente negação do Paraíso na Terra, tem merecido neste ano um notável esforço de redescoberta e de reinterpretação, permitindo-nos uma nova aproximação à complexidade da sua obra, profundamente religiosa e moralizante. Eximindo-a definitivamente às leituras “alquímicas”, “heréticas” ou “surrealistas”, muito embora continue a fazer sentido o qualificativo de Breton, ao chamar a Bosch um “visionário integral”.  


Quem vem ao FOLIO?
avatar for Joaquim Oliveira Caetano

Joaquim Oliveira Caetano

Conservador da colecção de pintura do Museu Nacional de Arte Antiga



Sunday October 2, 2016 16:00 - 17:00
LARGO PADRÃO CAMONIANO